Volta ao Mundo com a Liza – Carta 58 da Liza à GeoStar

Era Dia da Mãe em Portugal.
Aqui festejam uma semana depois.
Passei o dia na rua, a caminhar e a desviar caminho para ver mais e descobrir recantos desconhecidos.
É a segunda vez que cá estou mas nem por isso deixo de me surpreender com esta cidade única no Mundo!
Volto ao Gardens by the Bay. Desta vez de dia. A noite foi vivida em português noutro dia igualmente inesquecível!
Visito vários mercados. Como. Como muito. É tudo delicioso!
À noite vou à Marina ver outro espectáculo de luzes.
A música, as imagens projectadas, a dança dos repuxos de água, as bolas de sabão…tudo me emociona.
Olho para o céu e pergunto-me se já terei morrido e estarei agora no paraíso?!
Singapura, entalado entre a Malásia e a Indonésia, é o país mais moderno, sofisticado, cosmopolita e distinto de toda o Sudoeste Asiático.
Os bairros chinês, indiano e árabe, perfeitas réplicas dos paises que representam, não têm comparação com qualquer outros que já tenha visitado.
As casas baixas, cuidadas e ornamentadas com rigor, vivem em harmonia com os inúmeros arranha céus, sofisticados e tão à frente, que só podem ter a assinatura dos melhores arquitectos do mundo.
Igrejas foram convertidas em mercados de comida onde o sino toca a cada 15 minutos.
O Jardim Botânico, desta cidade já de si verde, é Património da Unesco.
Parques deliciosos com cadeiras fashion, Sentosa a ilha de diversão exclusiva, espectaculares projecções de luzes nocturnas… tudo gratuito.
A cidade está pensada para proporcionar a melhor vida e visita possível.
E Singapura, mais uma vez, me obriga a reconhecer que é sempre bom regressar onde já fomos felizes, para sermos felizes uma vez mais. E isso, isso no fim é o que conta!
Grata a ti minha Mamã!

Liza