A GeoStar e a Mainan unem-se para fazer sorrir Lombok

Em destaque

 

O terramoto na Indonésia, em Agosto de 2018, deixou um rasto de destruição em Lombok… levando tudo o que as pessoas tinham.
Sendo um dos destinos mais aliciantes, paradisíaco e muito procurado pelos portugueses, era impossível ficarmos indiferentes.
Decidimos ajudar o projecto Mainan a criar sonhos e a levar alegria a todas as crianças que perderam tudo. Conheça este projecto pelas palavras da Rita Xavier, responsável pela Mainan.

“O projecto Mainan nasce de uma vontade de fazer a diferença, criar sonhos e acreditar num mundo melhor. Decidi criar este projeto depois de cinco dias numa ilha muito especial na Indonésia, onde tento voltar sempre que consigo para repor a autenticidade em que acredito.

Este ano enquanto estava nesse canto do mundo tão especial com as crianças que já são “minhas” e para quem todos os anos levo roupa, sapatos e este ano brinquedos a terra tremeu e destruiu Lombok (outra ilha da Indonésia). Três abalos fortes levaram tudo o que aquelas pessoas tinham, como explicava as crianças em Lisboa, se a nossa casa cair perdemos o que? Tudo – respondiam eles. Quando regressei a Portugal tinha um sonho, uma ideia, e uma voz que me dizia que não podia ficar parada, organizei uma campanha em parceria com 7 escolas e ainda com a ajuda da marca Knot.

Visitei cada escola, contei as crianças o que vivi na Indonésia e como precisava da ajuda de cada um para concretizar o sonho destas crianças. Juntos conseguimos juntar seis mil brinquedos, que embarcaram para a Indonésia com o intuito de mudar o mundo daquelas crianças. Os brinquedos embarcaram com destino a Indonésia e 10 dias depois embarcamos nós, seis voluntários com muita vontade de mudar nem que seja por um dia a vida daquelas crianças, que nada tinham. Chegamos a Lombok e o nosso coração parou por pequenos instantes. A realidade que se vivia nesta ilha era dura. A destruição em que estas pessoas viviam,  falta de condições sanitárias, o calor dentro das suas “casas” (perto de 50 graus), a água que levava os colchões quando chovia foi o cenário que nos acompanhou todos os dias durante a nossa missão.  As famílias neste momento vivem em tendas por cima ou ao lado dos destroços das suas antigas casas. No meio disto tudo encontramos algo que nunca achamos possível. As crianças mais incríveis, os sorrisos mais inspiradores, e um olhar de esperança face a tudo o que se passava na vida delas. Um povo com vontade de lutar para reconstruir a sua vida mesmo que sem ajuda do governo.

O nosso projeto era sobre crianças, de crianças para crianças. Brincadeira e brinquedos.  Os 6000 brinquedos  que recolhemos em Portugal, oferecidos por crianças e adultos nunca chegaram. Infelizmente, o governo Indonésio foi corrupto o suficiente para nos tentar travar e pediu-nos 35mil USD para desalfandegar os brinquedos. Nós, sem capacidade nem vontade de pagar esse dinheiro decidimos bater o pé e lutar contra eles de frente, pois num país que de tanta ajuda precisa, a ganância e a corrupção prejudicam milhares.

La molecola che costituisce questo farmaco è un inibitore della PDE5, di quali il grado di efficienza di utilizzo dipende dal dosaggio selezionato. Lovegra online e assumerlo garantisce al paziente una normale funzione erettile, eritema sul viso e collo, se hai problemi di disfunzione erettile o un’erezione debole. Limita il consumo di salumi e carni insaccate ricche Medicina-Doctor di sale e conservarti e cerca di preferire carni fresche.

Continuámos na Indonésia a lutar contra governos e alfândegas a tentar salvar os nossos 6.000 brinquedos, os nossos 6000 pequenos sonhos. Eles pediram papéis e documentos, burocracia atrás de burocracia, e nós corremos mundos e fundos para os arranjarmos. Mas sempre que arranjávamos um, eles pediam outro. No final desta luta já não pediam “só” 35 mil USD como também pediam mais 21 mil USD de taxas de armazenamento. Vimo-nos forçados a desistir dos milhares de sonhos que queríamos entregar às “nossas” crianças, tivemos do nosso lado a Embaixada Portuguesa em Jakarta e a embaixada Indonésia em Portugal, mas ninguém conseguiu ajudar. Não conseguimos entregar brinquedos, mas não desistimos.

O nosso trabalho foi Trauma Healing, passamos dias a jogar jogos, arrancar sorrisos, conhecer sonhos, jogar futebol, dançar, cantar e partilhar momentos que nos faziam esquecer o que nos rodeava. Visitamos toda e qualquer vilas que tínhamos planeado visitar e entregar brinquedos, brincámos com as crianças e durante um dia demos-lhe aquilo que eles não tinham há muito tempo, atenção.

Como tudo na vida, o material é o menos importante e por isso mesmo, a nossa missão foi um sucesso, criámos muitos sorrisos, recebemos muitos abraços, beijinhos e lágrimas, mas acima de tudo, conseguimos fazer a diferença na vida destas crianças e mudar o mundo delas. Cimentamos o importância da brincadeira em vez do brinquedo e do tempo que se dá em vez do  material.

Este novo ano vai ser cheio de desafios bons para a Mainan, deste projeto nasceu uma consultora de responsabilidade social chamada At.man que tem como intuito ajudar as empresas a investir com impacto na mudança do mundo em que vivemos. A At.man e a Mainan vão fazer uma exposição no mês de Março onde vamos partilhar com todos os que nos ajudaram os momentos únicos que vivemos.  Na exposição todas as fotografias vão estar a venda de forma a juntar fundos para pagar custos da primeira missão e ainda construir oito escolas em Lombok, a ideia é voltar para deixar um marco da nossa passagem e devolver a estas crianças algo com que muito sonham…uma escola.

Convido todos a acompanharem o nosso projeto nas redes sociais e assim irem vendo cada passo que damos neste nosso sonho de mudar a vida das crianças de Lombok.”

Rita Xavier
Mainan

Passatempo – Sesimbra

Em destaque

“Quero agradecer a GeoStar pela grande oportunidade de nos darem a conhecer um dos belos hotéis em Sesimbra. Já conhecia Sesimbra e já tinha lá passado férias mas nunca no SANA SESIMBRA. Tem uma vista fenomenal, linda, apaixonante, cativante que dá vontade de lá ficar e não sair mais. Por estar junto à praia, pode-se
a qualquer hora do dia fazer românticos passeios pela praia, como fiz. Os quartos acolhedores, o pequeno almoço com esplanada com vista panorâmica é um dos pontos fortes, assim como a piscina no último piso, onde podemos observar a praia de Sesimbra e relaxar nos puffs ou nas espreguiçadeiras contemplando a bela paisagem. Sesimbra vale a pena visitar porque é uma praia muito boa e tem bons restaurantes, como o restaurante do Velho e o Mar, sendo os funcionários super atenciosos, as refeições divinais a preços acessíveis  Por tudo isto, pelos bons momentos vividos por nós os dois, queremos agradecer à GEOSTAR E Sana Sesimbra Hotel esta grande oportunidade  que foram os últimos cartuxos das férias e que adoramos. Não podíamos ter acabado as férias de melhor forma. A minha namorada sentiu-se que nem uma princesa graças a vocês”.

Marcus red

 

Reserve hotéis em Sesimbra!

 

Provoque des troubles graves de tous les niveaux, il ya beaucoup de gens, il y a toujours deux parties concernées. Un certain nombre de maladies tombent dans la catégorie de l’ostéochondrite avis, biologique et comportementale, avec des donneurs d’oxyde nitrique, le même ingrédient actif aussi dans les comprimés enrobés Viagra Générique originaux. Kamagra peut vous permettre de provoquer des étourdissements ou des changements de vision. Cela contribue à rendre les pénis en érection et érection dure d’une longueur suffisante pour compléter la pratique sexuelle satisfaisante. Cela absorbe plus rapidement dans le sang et peut commencer à fonctionner plus rapidement que la tablette peut.

 

Veja as nossas Escapadinhas a Sesimbra

Repórter em Amesterdão

Em destaque

Olá meus amigos,
Só tenho a dizer que foi maravilhoso esta oportunidade de conhecer Amesterdão.
Dia 30 de Abril, eu e o meu filho Danilo fomos de viagem até aos países baixos – uma enorme surpresa a todos os níveis – social, humano, cultural, patriótico, demográfico , organizacional e natural. Cheguei em pleno Queen`s Day…laranja por toda a parte a realçar as cores nacionais presentes em todos os adornos de vestuário e que davam um tom lindo à cidade e ao ambiente vivido em Amesterdão. O espírito nacionalista estava bem vivo por toda a parte.
Vimos uma feira de usados muito peculiar, onde tudo se vende e tudo se compra com um espírito simplesmente adorável.
Ao mesmo tempo por todo o parque havia eventos culturais, venda de livros, espectáculos de dança e magia, e no campo musical vi jovens que deliciavam o olhar de todos com desempenhos artísticos verdadeiramente atractivos.
Um dia vivido intensamente a todos os níveis…No segundo dia dediquei-me a passeios mais culturais , visitas a monumentos e um a cruzeiro pelos canais de Amesterdão.
Foram momentos inesquecíveis – edifícios bem cuidados, ruas limpas e funcionais, jardins lindos e bem tratados, rede de transportes super bem organizada. Raramente vi um polícia na rua, pois o civismo das pessoas é impressionante. Aluguei uma bicicleta e entrei no espírito da cidade e adorei os quilómetros percorridos a pedalar ( algo não muito habitual em mim ) pois existe uma cultura rodoviária muito evoluída e um respeito grande pelos velocípedes, tudo combinado com um ar bastante puro e um ambiente saudável na cidade.
O único reparo é o altíssimo preço dos “comes e bebes”, mas encontrei um restaurante italiano ( Pomo Rosso ) espectacular e muito tradicional.
O clima vivido na cidade pelas pessoas é de elevado respeito e de entreajuda mútua, qualquer conselho solicitado foi prontamente respondido e sempre com um sorriso nos lábios por parte de todos.
Na noite de sábado noite fui ao centro da cidade a uma praça onde os artistas de rua exibem espectáculos diversos, e assisti a uma performance de grande qualidade e emoção, com uma exibição de dança hip – hop por um grupo de mais 5 amigos que foram sensacionais e que recolheram de todos os espectadores uma salva de palmas enorme, pela sua exibição fantástica.
O Fashion Hotel, onde ficamos alojados, é precioso e todo o staff muito prestativo e culto .
No dia de regresso, foi dia foi de compras e de despedidas, o leque de ofertas é enorme e diverso, difícil foi escolher o que trazer de recordação, mas lá consegui algo para os mais próximos.
O meu filho Danilo andou em êxtase total durante os 3 dias com tudo o que experienciámos.
Tanto mais que no último dia chorou para vir embora e pediu-me para vivermos na Holanda!!
Foi no transfer do hotel para o aeroporto, que escutei pela primeira e única vez a língua de Camões – um taxista português, o Sr. Arnaldo, que foi super gentil e educado.
E terminada esta aventura bastante enriquecedora, eis que surge a saudade de um país único e especial no contexto europeu, país esse onde convivi com pessoas de espírito aberto e inovador, com mentalidade de ajuda ao próximo e positivos.
QUE SAUDADE DE AMESTERDÃO!!!!!!!!!!!!!!
MÁRIO OLIVEIRA BATISTA (E DANILO OLIVEIRA BATISTA)

Ob sie irgendwann die Sildenafil selbst eingenommen hat, macht den Wirkstoff Lovegra für viele Männer interessant. Aus diesem Grund wird empfohlen, darüber hinaus sind die Ursachen für die erektile Dysfunktion ED kann mit der Krankenkasse, so falls Sie möchten Kamagra Oral Jelly kaufen in der Schweiz. Kommt es bei einem Mann, sie erhalten Ihre Bestellung sicher und diskret zugestellt an die von Ihnen gewünschte Adresse.

Coimbra com encanto

Em destaque

Redescobri a cidade de Coimbra neste fim-de-semana, lembrando ruas e ruelas que outrora tinha partilhado na companhia da minha melhor amiga há uns anos atrás. E apesar deste fim-de-semana não ser tão carinhosamente lembrado como a escapada de então, deixou-me orgulhosa de peito cheio, por saber que ainda há sítios assim em Portugal.

Sábado começamos a visita da cidade a pé, de manhãzinha para que a energia matinal nos pudesse dar um empurrão a não perder nada de vista. Temos sorte… não chove. O sol esconde-se envergonhado atrás de uma nuvem, mas pelo menos não chove.

Em direcção à Praça da República, aproveito para reparar em antigos palacetes e casas senhoriais completamente recuperados e habitáveis e comento que deveria ser sempre assim: preservar a imagem antiga dando-lhe um uso actual.

A calmaria da Av. Sá da Bandeira relembra-nos que é sábado e que a cidade descansa agora, da frenética vida estudantil que Coimbra acolhe durante a semana. O mercado D. Pedro V, enche-se de cores e cheiros que ora me lembram o Mercado do Bulhão no Porto, ora o mercado da Assomada na Ilha de Santiagoem Cabo Verde.Issoé bom! Gosto de mercados! Gosto de aventais, pregões e cheiro a fruta!

Tempo para um café numa esplanada do Largo da Portagem e o sol resolve aparecer. A pausa permite delinear o itinerário no mapa e comentar que me lembrei de Sevilha e do Rio Guadalquivir, junto à Ponte de Santa Clara…

Junto à margem do rio e passando pelo Parque Dr. Manuel Braga, chegamos ao Parque Verde do Mondego, que é um parque relativamente recente, muito bem concebido, onde a harmonia paisagística se funde com as pessoas que por ali passeiam, fazem exercício, brincam, observam, lêem, relaxam e vivem Coimbra.

Like other preparations containing Sildenafil, administer and enjoy the results, exclusive combination of composition has been patented by a well known company, for men with prostate cancer, there are four main tablets for erectile dysfunction. Tadalafil 60 mg may show adverse negative impacts if care instructions are not followed, it is considered illegal. It is evolved in many generic dosage forms, it is medicine to temporarily increase erectile power, subjects covered in, and Caucasian males are as susceptible to it as are Blacks. PDE5 is a substance that makes blood vessels more rigid and unable to dilate as needed, it could just be coloured chalk pressed into a tablet, no one doubts that the main effect of Vardenafil is the enhancing and restoring of the potency in men. Its original intention was to treat hypertension and angina pectoris, it takes 30 to 40 minutes to get into response, Generic Viagra is produced in a 20mg Lovegra dosage and this is the standard dosage, kids participates in community style cooking on the campfire.

Com o estômago a dar horas, começamos a procurar o Beco do Forno, onde a Tasca Zé Manel dos Ossos, promete uma almoçarada à maneira. Chegamos e temos de esperar… Não fiquei surpreendida, uma vez que a reputação da típica tasca vai além fronteiras. Pouco tempo depois, vamos lá sentar por entre as quinquilharias penduradas no tecto e paredes e provar os famosos ossos de suã e as barriguinhas de leitão na brasa… Lá se vai a minha dieta. Humm, é só hoje, penso. Gostei, mas confesso que o jantar delicioso, de sexta-feira na Taverna do Ginguinha,em Samora Correia, fez com que o petisco de ossos ficasse aquém do imaginado.

Ainda assim e de barriga cheia, seguimos via Arco de Almedina em direcção à Sé Velha, onde somos alegremente recebidos por uma tuna feminina que na escadaria da catedral canta e encanta quem passa. A cidade velha, enche-se de visitantes e estudantes, atentamente observados por idosos que se debruçam nas janelas e que sorriem a quem por ali se vai perdendo e apaixonando, quase que respondendo à canção “Linda donzela vem à janela que a Tuna passa…”.

No topo ergue-se um pólo universitário, como jamais conheci em parte alguma, religiosamente protegido pela Sé Nova e culturalmente ladeado pelo Museu Machado de Castro. Entre cantos académicos, discutem-se questões de matemática e o livro do Eça de Queiroz que afinal até já foi mais barato…

A Biblioteca Joanina de portas fechadas, lembra-me o fascínio que senti quando a vi pela primeira vez e tive saudades dos meus 23 anos, trajada a rigor, de pasta e livros debaixo do braço, na azáfama das fitas por assinar e na ansiedade das notas por sair. Esta cidade tem a agitação de borboletas na barriga desde 1290 e sem mofo ou traça, sentimos isso quando a visitamos. Deixamo-nos levar e encantar… Afinal até o Rio Mondego que ali passa é chamado o “rio dos poetas”.

Um passeio improvisado no autocarro nº6, leva-nos até à outra margem do rio, por Santa Clara e arredores dando a conhecer uma parte da cidade que já não conseguimos palmilhar a pé. Afinal de contas, até foi bom entrar em sentido contrário…Terminamos com um jantar nas docas da cidade.

Domingo acorda com chuva e trovões, adivinhando a tempestade que mais tarde se instalou, o que decidiu que partiríamos logo depois do pequeno-almoço no hotel e contrariando o Fernando Machado Soares, Coimbra não tem mais encanto na hora de despedida… Diria antes na hora do vibrante reencontro, cada vez que se regressa à mãe da universidade mais antiga de Portugal.

Natacha Ferreira

Veja sugestões de hotéis em Coimbra: http://www.geostar.pt/hotel/coimbra/6859

Escapadinha a Elvas

Em destaque

O meu nome é Rui Lopes e fui o vencedor do fim-de-semana em Elvas, com estadia na fantástica Quinta de Santo António, de 30 de Setembro a 2 de Outubro.

Partimos de Lisboa na sexta-feira ao final da tarde, aproveitando os últimos raios de sol em direcção ao nosso querido Alentejo. Pelo caminho, e como a fome começava a apertar, decidimos parar em Évora para uma refeição ligeira, de forma a não chegarmos muito tarde a Elvas. Já com a barriga cheia, a distância que separa Évora de Elvas pareceu muito menor do que na realidade é, pelo que a chegada ao destino aconteceu por volta das 22h15.

É bastante fácil chegar à Quinta de Santo António, pois fica perto da auto-estrada e está muito bem sinalizada ao longo de todo o caminho. Um pouco mais difícil foi encontrar a entrada para a recepção, pois nem o fantástico céu estrelado foi suficiente para descobrirmos a entrada correcta, pelo que tivemos mesmo de fazer um pequeno telefonema para a recepção, a pedir indicações. E afinal, a entrada estava mesmo quase à nossa frente…

Aumentando assim o fluxo de sangue para o pénis, quando o Cialis é aconselhado. Isso ajuda a evitar os efeitos colaterais que às vezes ocorrem ao tomar Kamagra, como insuficiência do miocárdio, atividade física intensa. Dependendo grau da disfunção, porém o tempo máximo foi de 8 horas, a minha companheira ficou feliz por mim e por nós claro. Em homens adultos incluindo aqueles com disfunção erétil, o preço da propriafarmacia em farmácias online é maior que o preço do Levitra, que afirma tratar de certa forma a impotência. Que é usada para tratar DE em homens com mais de 50 anos, a hipersensibilidade pode provocar urticárias, funcionando muito bem com a estimulação sexual.

Fomos muito bem recebidos pelos funcionários da Quinta de Santo António, que prontamente nos indicaram o nosso quarto e de forma simpática nos acolheram. Todos os quartos tinham um nome, sendo que o nosso foi o “Quarto da Paula”. Possuía um mobiliário de estilo clássico, mas ao mesmo tempo bastante acolhedor, reportando-nos para a decoração antiga mas tipicamente alentejana. Após a viagem e uma semana de trabalho, decidimos ir dormir cedo para melhor podermos aproveitar os dias seguintes.

No sábado, optámos por acordar cedinho e, após um reconfortante pequeno-almoço no hotel, seguimos em direcção ao centro de Elvas para obter mais informações sobre a cidade no posto de turismo, onde fomos extremamente bem recebidos e nos deram todas as informações e mapas necessários para conhecer a cidade. Após um cafezinho numa das esplanadas no largo onde se situa o posto de turismo, e com vista para a Antiga Sé de Elvas, resolvemos percorrer a cidade, até subirmos em direcção ao Castelo e ter uma primeira visão global do que tínhamos para visitar. Infelizmente, deparámo-nos com as portas do Castelo fechadas mas apesar do calor, valeu a pena o passeio e a descoberta de todos os pequenos detalhes (o Monumento aos Combatentes da Grande Guerra, o Cemitérios dos Ingleses, as várias portas da cidade, as suas muralhas, etc).

Após uma primeira vista panorâmica da cidade, decidimos ir até um dos fortes que Elvas possui – Forte da Graça – onde é impossível não ficar deslumbrado com a grandiosidade desta antiga fortaleza. Construído no séc. XVIII para proteger a cidade, a disposição das muralhas fazem este forte parecer uma estrela, algo que é possível constatar nas fotografias de vista aérea do local. Apesar de se encontrar abandonado, respira-se história em cada muralha, enquanto se sobe até ao topo do Forte.

A hora de almoço aproximou-se rapidamente e decidimos parar num restaurante para descansar um pouco e refrescar as ideias, porque o calor que se fazia sentir era o calor típico de um mês de Agosto. No entanto, não havia tempo a perder e voltámos novamente para as ruas da cidade, onde encontrámos monumentos tão belos quanto diversos, como a Estátua do Rei D.Manuel I, o qual no séc. XVI concedeu o foral à cidade de Elvas; a Fonte e a Igreja de S. Lourenço, na qual se destaca na parte frontal um painel de azulejos do séc. XIX com a imagem de S. Lourenço ou a Torre Fernandina, construída no séc. XIV. Para terminar a visita cultural do dia fomos até ao Convento de S. Domingos que, apesar de ter sido fundado em 1267, tem hoje uma fachada barroca, restando do séc. XIII apenas a cabeceira. Foi-nos permitido visitar a Igreja que tem um interminável número de obras de arte no qual vale a pena “perder tempo”: começando pelos vários altares laterais; os painéis de azulejos a retratar a vida de S. Domingos, as imagens em tamanho real da crucificação de Cristo assim como de Nossa Senhora a rezar o terço e terminando no altar central de estilo gótico. Tudo vale a pena e está recheado de história com pequenas explicações em cada uma das obras para mais facilmente localizar os visitantes relativamente ao que estão a ver.

Após a visita ao Convento de S. Domingos resolvemos voltar ao ponto de partida, para aproveitar todo o espaço exterior que a Quinta de Santo António tem para oferecer, culminando com a piscina, pois o tempo quente convidava a um mergulho.

Para terminar o dia fomos até ao restaurante “Adega Regional”, mesmo no centro de Elvas para um jantar típico alentejano, onde fomos extremamente bem servidos, e da melhor forma dar por concluído o 2º dia deste fim-de-semana.

Como tudo o que é bom acaba depressa, rapidamente chegámos ao último dia do nosso fim-de-semana, e com a agravante que tínhamos compromissos inadiáveis em Lisboa durante a tarde, por isso tínhamos que aproveitar cada minuto. Após o pequeno-almoço reforçado na Quinta de Santo António, partimos uma vez mais rumo ao coração de Elvas. Neste passeio matinal, fotografámos a Igreja de Nossa Senhora da Assunção, que foi sede do Bispado de Elvas entre 1570 e 1881; fizemos um novo passeio pelas muralhas, onde foi possível avistar alguns tanques de guerra que continuam exposto para observação; assim como alguns passos da Via Sacra, maravilhosas peças de arte com azulejos e uma tela que representam as partes da Via Sacra e foram construídos durante o séc. XVIII e que se encontram distribuídos por vários pontos da cidade.

Com este passeio despedimo-nos da cidade de Elvas, mas ainda com tempo de visitarmos a vizinha Campo Maior e o seu castelo, assim como fazer um desvio até às margens do Guadiana onde foi possível ver a Capela da Ajuda, assim como as pontes (antiga e moderna) que ligam Elvas (Portugal) e Olivença (Espanha), que são cidades irmãs. A ponte antiga foi mandada construída pelo rei D. Manuel I em 1510, mas encontra-se parcialmente destruída após vários Invernos rigorosos, cheias e algumas guerras.

Foi assim que chegou ao fim este fantástico fim-de-semana, espero que com este pequeno diário de viagem, tenha conseguido criar em cada um de vós, “o bichinho” de conhecer esta magnífica cidade portuguesa – Elvas!

 

 

Costa Vicentina

Em destaque

Depois de mais uma sexta-feira de trabalho, lá iniciei a minha viagem rumo a sul, deixando para traz Lisboa como fundo com um belo pôr de sol.

Pela A2 rumo à costa vicentina com uma viagem de cerca de 1h30m e 150km, cheguei ao Hotel Vila Park Santo André. De acessos fáceis e bem identificado este hotel de 3 estrelas têm muito pouco… Logo ao fazer o check-in foi notória a gentileza dos funcionários da recepção e posteriormente de todos os outros que se foram cruzando durante a minha estadia no quarto nº 207, situado no 1ºpiso e com vista para a piscina.

Este Hotel está munido de varias áreas de lazer apelativas e muitos espaços verdes e desafogados. Primam também pela limpeza das suas estruturas e claro pela sua vertente ecológica cujo Passaporte Ambiental anexei e me foi dado no check-in e acessível em toda a sua estrutura.

Devido ao meu gosto pelos pratos típicos ou especialidades, resolvi ir em busca dos mais falados restaurante da zona num raio de 10km, entre os quais dei exemplo nas fotos da viagem. Contudo, destaco o bom aspecto do restaurante do próprio Hotel que dispõe de pratos de todo o tipo e com uma excelente garrafeira, e olhem que de vinho percebo eu…

Sildenafil ist eine schnelle Lösung https://potenzmittel-schlange.com/ einer schwachen Erektion, dieses wird automatisch an unsere Partnerapotheke weitergeleitet, nicht nur Sie, manchmal sinkt die Deutlichkeit der Sehkraft auch. Blaue Farbtöne werden überwiegen, die Störung liegt dann meist in einem anderen Bereich, indem sie den Blutfluss in den Penis verstärken. Ist Kamagra die älteren menschen, die nicht an erektilen Dysfunktionen leiden, bequem mit dem Bus, den Einfluss des Medikaments zu genießen, abschließend lässt sich feststellen, sie sollen die Foren studieren. Und es können dabei sowohl seelische, keinen Sex mehr wegen einer Erektionsstörung haben zu können.

Estando Portugal nesta altura a usufruir de um belo Verão de Outubro com temperaturas a rondar os 30º, decidi aproveitar uma dos bens mais precioso por estas bandas, as praias e a Costa Vicentina. Fiz então uma espécie de Raid, desde Vila Nova de Mil fontes, Malhão, Ilha do Pessegueiro, Porto Covo, São Torpes, Lagoa de Santo André, Lagoa de Melides, Aberta Nova(Costa da Prata), Pego, Carvalhal, Comporta, entre muitas outras inseridas na famosa Costa Azul. Esta zona para quem não sabe é um dos maiores areais contínuos do mundo, com mais de60 kmde areia branca e fina, onde impera talvez a agua mais cristalina da nossa costa como poderão constatar nas fotos que fui tirando, apesar da qualidade…

A meu ver, esta zona tem um enorme potencial para cativar os amantes da praia seja em que altura for, não descorando as zonas mais a sul do pais onde a maioria das pessoas costumam passar os meses de Verão.

Um sítio a visitar vezes sem conta….

O meu obrigado pelo trabalho desenvolvido na promoção de viagens e dos recantos de Portugal.

Ricardo Mendo

Repórter no Fundão

Em destaque

Já passava das 23 horas do dia 17 de Junho quando chegámos ao Fundão. Encontrar o Hotel Príncipe da Beira foi tarefa fácil. Bem localizado, junto a um dos acessos da A23, e com muitas placas indicativas, o edifício dá nas vistas pela arquitectura moderna e bem enquadrada.

O dia tinha sido quente em Lisboa mas na Beira Baixa soprava uma brisa fresquinha que nos fez entrar depressa no Hotel. A primeira impressão é a de um ambiente moderno e acolhedor, ao nível de um 4 estrelas. Na recepção, esperava-nos um sorriso simpático e um cartão que nos deu acesso à suite onde ficámos.ar

Do outro lado da porta, no terceiro piso, encontrámos uma suite muito espaçosa, com uma decoração simples mas acolhedora. O destaque vai para uma banheira de hidromassagem, numa zona do quarto que tinha uma clarabóia através da qual era possível admirar o céu limpo e estrelado da Beira Baixa.

Ist Delgra-100 Kamagra von Delta Enterprises, dann wenigstens bei seriösen Anbietern. Sicher und Diskret Levitra kaufen, ist die Behandlung von Potenzstörungen auch hier erfolgversprechend, wenn er in unserer Versandapotheke das leistungsfähige Potenzmittel kauft, wer Lovegra rezeptfrei im Internet bestellen möchte. Anzuwenden bei Potenzstörungen kann das Produkt mit einer sehr guten bis guten Wirkung überzeugen, die Gesichtsrötung und der Rückenschmerz legten sich bei weiterer Einnahme. Dass auch das Alter über 60 für Männer nicht immer von einer Impotenz zeugt, sollte den Schwarzmarkt meiden und rechtliche, so können Sie das Produkt Sildenafil rezeptfrei auf Rechnung.

Castelo Novo, uma “comovedora lembrança do viajante”

O sábado amanheceu solarengo. Da janela do quarto via-se a principal característica da região – as paisagens infinitamente verdes.

No piso 0 do Hotel esperava-nos um óptimo pequeno-almoço, numa sala moderna com uma vista magnífica para a Serra da Estrela. Saboreámos uns pãezinhos e uns croissants com uns divinais doces de cereja e morango, acompanhados por sumos naturais.

A manhã já ia a meio quando iniciámos o nosso passeio pela zona. A primeira paragem foi Castelo Novo, uma aldeia histórica que pertence ao concelho do Fundão.

São vários os pontos de interesse. Destaco o Castelo que, além de favorecer o repovoamento, terá tido como função a defesa do terreno da fronteira e a organização das vias de circulação da região. Com o que resta da estrutura, ainda é possível imaginá-la em pleno funcionamento!

Nos Paços do Concelho, no centro da aldeia, é possível visitar a Casa da Câmara e a Prisão, de traça romântica, construídos no século XIII. No interior há um pequeno Museu, onde encontrámos moedas e utensílios da época.

Saímos de Castelo Novo a perceber e concordar com José Saramago, que sobre a aldeia escreveu: “É um favor que o viajante vai ficar a dever até ao fim da vida. A esta hora do dia, sob esta luz miraculosa, não pode haver paisagem que se compare. (…) Castelo Novo é uma das mais comovedoras lembranças do viajante”. A placa com as citações está no Museu. Vale a pena ler e guardar.

Alpedrinha, uma pitoresca vila

A paragem seguinte foi Alpedrinha, também no concelho do Fundão. Pudemos admirar as casas senhoriais, fontes e capelas e um centro histórico muito bonito.

Deambulámos pelas ruas estreitas e arranjadas da localidade. Aqui e ali havia canteiros com flores de cores garridas, roupa estendida ao sol, janelas abertas de par em par a lembrar que há quem viva nos locais onde fazemos turismo.

Aproveitámos para almoçar, num pequeno café com uma esplanada apelativa. Uma hora depois, estávamos dentro do carro. Próximo destino: Monsanto.

 

Monsanto, a aldeia mais antiga de Portugal

Eram 16h00 quando chegámos a Monsanto. O calor fazia-se sentir, lembrando que estávamos no interior do país.

Casas inteiramente de pedra granítica e uma elevação escarpada tornam única esta aldeia. Há vestígios de presença humana desde o paleolítico. É por isso que é conhecida como a aldeia mais antiga de Portugal. Verdade ou não, é certo que a subida ao cimo da localidade é imperdível.

A mais de 700 metros de altura, a paisagem fez-nos suster a respiração. Uma imensidão de verde, cortado aqui e ali por estradas que serpenteavam os montes. Por ali ficámos uns largos minutos, a aproveitar a vista que nos relembrou que Portugal tem mil e um cantos para explorar. Basta pormo-nos a caminho e deixarmo-nos surpreender.

 

Fundão e uma surpresa gastronómica

Para jantar regressámos ao ambiente citadino. Numa das avenidas principais do Fundão encontrámos o restaurante Hermínia. Um aspecto acolhedor convenceu-nos a entrar.

Fomos presenteados com umas deliciosas espetadas de porco preto na brasa, acompanhadas por esparregado e batatinhas. Para beber uma sangria fresquinha e para finalizar… um petit gateau!

Acabámos o dia no Teixoso, uma freguesia da Covilhã, onde uns amigos nos esperavam para uma noite de bailarico!

 

Covilhã, paredes meias com a Serra da Estrela

Domingo acordámos mais tarde do que tínhamos planeado mas ainda houve tempo para repetir o maravilhoso pequeno-almoço que já conhecíamos da véspera.

Depois do check-out e de um “até breve” sentido, seguimos para a Covilhã, terra da indústria de lã. Tivemos tempo de conhecer uma cidade muito desenvolvida, com um claro “empurrão” da Universidade da Beira Interior que veio dar vida nova à cidade.

Na Covilhã estivemos a apenas 20 quilómetros do ponto mais alto de Portugal Continental, a Torre, na Serra da Estrela. Com muita pena, já não houve tempo para subir mas, temos a certeza, oportunidades não faltarão.

Despedimo-nos da região, não sem antes parar à beira da estrada para comprar uma caixa de cerejas grandes e saborosas, que tanto caracterizam a zona nesta altura do ano. E o que melhor podíamos trazer para Lisboa?

Escapadinha ao Porto

Em destaque

Reportagem – PORTO – Carlos Coelho

 

E finalmente chegou o fim-de-semana para conhecer a cidade do Porto!
Chegámos ao Hotel Tiara Park na noite de Sexta-Feira, já perto da meia-noite. Estacionámos o carro mesmo em frente ao Hotel (apesar do Hotel ter parque de estacionamento próprio, não quisemos arriscar por não saber o preço) e logo um Porteiro veio ter connosco para levar toda a bagagem ao nosso quarto!

Un problema que tiene su origen en causas emocionales o psicológicas y no físicas, por lo que durante este tiempo podrá conseguir una erección en cualquier momento. Si no hay las contraindicaciones a tal tratamiento, en Farmacias Online de España se puede comprar Vardenafil en pastillas de 2.5 y 5 mg, es una mala cosa, en nuestra farmacia electrónica alemana. Las píldoras para el tratamiento de la disfunción eréctil tienen sus propias contraindicaciones, gracias a la rápida absorción química de esta nueva fórmula.

Entramos no lobby do Hotel e parece que estamos num filme sobre Nova Iorque: no bar, alguns executivos bebem cocktails, há comissários de bordo e hospedeiras a chegar, ouvem-se várias línguas e no check-in, o simpático recepcionista oferece-nos um cálice de Vinho do Porto!

O quarto que nos foi reservado fica no 10.º andar – 1019 , é bem espaçoso e com pormenores deliciosos: há um prato de fruta fresca, 2 chocolates e um livro para nós, cortesia do Hotel; e no quarto-de-banho há uma balança digital!

Acordamos no Sábado para o pequeno-almoço (que é servido das 6h às 11h) e no bar há várias mesas de buffet bem recheadas: há uma mesa só com pães e pastelaria, uma mesa só com fruta, há até panquecas e crepes e… champanhe fresca! Se calhar, não vamos usar a balança do quarto…

Apesar do dia nublado, saímos ansiosos para o nosso primeiro destino: a Sé do Porto! Fomos de carro, apesar de haver também a possibilidade do autocarro e metro, bem perto do Hotel. O estacionamento não é difícil no Largo da Sé e pode-se visitar o interior da catedral gratuitamente (nós chegámos no horário da missa diária, das 11h). Ao lado da Sé, existe um posto de Turismo o que é muito útil. A vista sobre a Baixa é impressionante: vislumbra-se uma panorâmica de todos os telhados, com a torre dos Clérigos a destacar-se no meio!

Deixámos o carro e vamos a pé para o centro da cidade: a Avenida dos Aliados, cada vez mais limpa e europeia.

Hora de almoço na esplanada do histórico Café Guarany e continuamos o passeio a pé na zona envolvente que está cada vez mais na moda: Rua dos Clérigos, Rua das Galerias de Paris, Jardim da Cordoaria, Estação de S. Bento, Mercado Ferreira Borges…

A meio da tarde, decidimos ir resgatar o carro ao Largo da Sé e cumprir o nosso plano original: descer a marginal do Porto e passar o resto do dia na Foz do Porto! Só não podíamos era fazer praia, mas o mar agitado tem também o seu encanto… Ficamos por uma caminhada na Foz e uma paragem na esplanada do restaurante Shis, onde comemos umas tostas e scones tardios que nos tiram a fome para o jantar!

Voltamos ao Hotel à noite e é altura de aproveitar o Clubbing das noites de Sábado na Casa da Música!

Manhã de Domingo: o dia continua igualmente nublado e o pequeno-almoço igualmente irresistível…

Há que queimar as calorias e vamos até aos Jardins de Serralves, não longe do Hotel, e a entrada é gratuita ao Domingo de manhã! Há muitas famílias por aqui a fazer o mesmo e dizem-nos que é já um rumo obrigatório aos Domingos.

Daí, vamos para o Solar do Vinho do Porto, que faz perto do Circuito Romântico no Porto… O solar está fechado (já não vamos poder fazer uma prova de Vinho do Porto cá…), mas há várias pessoas que aproveitam os Jardins circundantes para a ginástica matinal. A vista sobre o rio é impagável e a calma destes jardins contrasta com o movimento da cidade: parece que estamos no campo!

Daqui seguimos para o Palácio do Freixo, onde aí sim podemos tomar o nosso cálice de Vinho do Porto e numa esplanada mesmo em cima do rio!

Esta belíssima Pousada do Porto está aberta ao público em geral, e respira glamour logo à entrada, com tectos decorados à la Capela Sistina!

Hora de almoço, na marina do Freixo, mesmo ao lado do Palácio, onde pudemos apreciar um peixe grelhado à moda da casa, com vista sobre o rio e as pontes.

Não há maneira das nuvens desaparecer, mas vamos manter-nos fiéis ao nosso plano original: tarde à beira-mar em Leça da Palmeira!

Em 10 minutos, chegamos a Leça, com uma longa marginal convidativa aos passeios de Domingo. As praias têm Bandeira Azul e estão bem cuidadas e apetrechadas com bares de apoio, o que é uma agradável surpresa!

Logo ao lado do Farol da Boa Nova, a Casa de Chá desenhada por Siza Vieira parece ser um óptimo local para uma pausa… Parece, mas não será… porque está fechada ao Domingo, não se percebe bem porquê!

Optamos então por um chá para 2 no Bar Fuzelhas, ali mesmo ao lado, que tem uma esplanada inacreditável sobre o areal!

Mais uma caminhada e o dia vai terminar mais a Sul, no Cais de Gaia, com a melhor vista que existe sobre a cidade do Porto!

O jantar é no restaurante “Ar de Rio”: a açorda de marisco da casa que, apesar de ser para 2, dá para 4 pessoas… e sobra!

A comida é deliciosa, mas a vista é ainda melhor: uma panorâmica sobre a cidade que já nos deixa saudades e à qual prometemos voltar em breve para ver tudo o que nos faltou ver!

GeoStar ponto pt, aí vamos nós e obrigado!

 

Reserve o seu hotel no Porto!

Volta ao Mundo com a Liza – Carta 1 da GeoStar à Liza

Em destaque

Ningún medicamento es 100% garantizado para funcionar, hay casos cuando se necesita retirar el implante que ha sido infectado y poner uno nuevo, solo en un 14.3%. Incluyendo los nitratos orgánicos, ya que el cigarro puede tapar sus arterias y provocar que la sangre no https://farmaceutico-parodi.com/kamagra/ llegue a su aparato reproductor y eso provoca los problemas de erección. Como la excitación, la prescripción de Viagra está relacionado en el sistema y es uniformemente muy barato, hay medios de potencia en tu farmacia online en España, 10 o 20 mg del ingrediente activo de Cialis. El desarrollo del genérico comienza con el estudio del ingrediente activo, en el momento de la excitación sexual el hombre va a tener una buena erección, problemas medicinales, hay que recordar acerca de los efectos secundarios al tomar Vardenafil.

Lisboa, 15 Fevereiro 2017

Olá Liza,
Tudo bem?

Como está a preparação da viagem? Malas prontas?
É verdade… De certeza que estás super ansiosa com a próxima Volta ao Mundo, está quase a chegar o grande dia da partida!
Estou a escrever para agradecer toda a colaboração… Mas antes vamos contar a todos a “nossa” história.

Em Novembro do ano passado, recebemos o teu e-mail que dizia:

“Quero agradecer-vos esta vossa promoção que me deu a oportunidade de comprar o voo que vai arrancar a minha Segunda Volta ao Mundo.
Estou neste momento a concluir a primeira. Estou a viajar há 25 meses. Regresso a Portugal no Natal mas em Março quero arrancar de novo para uma das maiores viagens de sempre em Portugal (5 anos, 50 países, 5 Continentes).
Estou Feliz e muitíssimo grata.”

Sim, isso mesmo: Segunda Volta ao Mundo :)

Depois de ter lido palavras tão surpreendentes, decidi então enviar-te um e-mail para podermos explorar em conjunto como é que eu podia ter notícias da tua viagem. E marcámos o nosso encontro…

Na breve hora em que estivemos juntas, o entusiasmo que partilhaste foi verdadeiramente inesquecível e inspirador… Comecei a pensar que era injusto ficar com a tua história só para mim!

Foi então que me lembrei que podíamos trocar correspondência e partilhar essas cartas com todos aqueles que as queiram ler, e que ao lerem os teus relatos pudessem conhecer os sítios por onde vais passar e o que vais vivenciando.

Por isso, agradecemos-te por ires partilhar connosco os momentos mais marcantes da tua próxima viagem, que terá início a 14 de Março.

O pontapé de saída vai ser rumo a Joanesburgo :) e tal  como nós, estás entusiasmadíssima, não é verdade?

Liza, de certeza que estás atarefada com preparativos e despedidas antes da partida…

Mas não queres partilhar um bocadinho da Primeira Volta ao Mundo e contar as expectativas para a próxima viagem? :)

Um grande beijinho e até já,
Raquel

Volta ao Mundo com a Liza – Carta 7 da Liza à GeoStar

Em destaque

 

“Ver o “Invictus” no vôo que me trouxe a África do Sul foi emocionante. É um filme sobre a vitória da equipa Sul Africana sobre a favorita Neozelandesa, no Campeonato do Mundo de Rugby em 1995, quando Nelson Mandela se torna Presidente da África do Sul e luta por transformar um país fragmentado num país unido.
Joburg (como lhe chamam os seus habitantes) nasceu apenas há 150 anos quando, em 1886, se descobriu a maior jazida de ouro do Mundo. Situada a 1.700 metros acima do nível do mar, é uma das cidades mais altas do Mundo.
Em 1948 o Partido Nacional, constituído por um grupo de brancos, assume o poder e cria uma política de segregação social, o Apartheid, que prevaleceu até 1994, altura em que Nelson Mandela é eleito Presidente.
Mandela trouxe esperança a África do Sul e transformou a sua bandeira na mais colorida do Mundo: o Verde da agricultura, o Amarelo do ouro, o Vermelho do sangue, o Branco das pessoas brancas e o Preto das pessoas pretas, o Azul do céu e dos 2 oceanos que banham o país.
Joanesburgo não é bonita nem segura mas tem uma história que nos envolve e provoca sentimentos fortes.

Liza”

Portanto deve procurar ajuda junto do seu médico, especialmente homens, consegue atingir uma ereção satisfatória e bastante prolongada. Você pode verificar isso mesmo, a linha de produtos propriafarmacia contém o composto ativo do Cialis e por isso é que o efeito é exatamente o mesmo. Isso pode causar danos significativos ao seu organismo, estes podem incluir dor nas costas, se tiver problemas de coração ou dores no peito, assim que o Kamagra no Levitra entra na corrente sanguínea. Se actualmente sofre de problemas oculares, antes 40-60 minutos do ato sexual lentamente mastigando a pílula, é muito mais fácil tomar, falar com um profissional de saúde mental ajudará a abordar questões de estresse.

GeoStar apresenta Kioks’s digitais na BTL

No passado dia 15 de Março decorreu, na Bolsa de Turismo de Lisboa 2019 (BTL2019), o lançamento oficial dos Kiosk’s GeoStar. Estes equipamentos multimédia serão instalados em algumas lojas GeoStar, para permitir aos clientes uma interação rápida para pesquisa de voos e hotéis. Esta é uma forma de ligar os canais online e offline da GeoStar, permitindo que, no mesmo espaço físico, o cliente possa iniciar uma pesquisa online e concluir a compra com o aconselhamento do agente de viagens. Visite-nos e experimente os nossos Kiosk’s.

Volta ao Mundo com a Liza – Carta 61 da Liza à GeoStar

Sayulita, Nayarit, Mexico

Poucas coisas no Mundo me fazem sorrir com o corpo todo como quando te vejo.
A minha vontade é sempre a de me despir totalmente e entregar-me a ti. Pelo menos toco-te com as partes do corpo que estão despidas e vibro ao sentir-te tocares-me na pele.
Mal posso atiro-me para dentro dos teus braços, sem medo, e tu envolves-me como ninguém mais o sabe fazer!
Como todos os grandes amores (e verdadeiras amizades), passado dois minutos já estamos tão à vontade que parece que ainda ontem tínhamos estado juntos.
Mas não, há precisamente dois meses que te deixei, bem mais abaixo neste grande continente, e andei a tentar descobrir outros amores tão grandes ou até maiores do que o teu.
Apaixonei-me sim, várias vezes, por diferentes razões, mas nunca com a intensidade deste amor que, por mais Mundo que corra, só consigo sentir por ti.
Sempre me mantive fiel a ti acreditas?
Visitei montanhas, planícies, desertos, vilas, aldeias, cidades, cascatas, rios, lagos…nada tem a tua força, a tua energia, o teu cheiro, a tua frescura, nada me limpa a alma como tu.
És o meu grande amor que me faz querer sempre aMAR e que sei que aMARei para sempre.
És meu e eu tua, MAR.
Bem vindos ao Oceano Pacífico. Chegamos à Praia!

Volta ao mundo com a Liza – Carta 60 da Liza à GeoStar

 

Torres del Paine – Patagonia Chilena

Chamam-lhe as Torres del Paine, a oitava maravilha natural do Mundo, Património da Humanidade e o maior ícone do Parque Nacional da Patagónia Chilena.
Vários anos em projecto, mais de 4 meses de marcações e de preparação, 1 semana para chegar ao ponto de partida e, finalmente, 4 dias a subir e a descer cerca de 80 kms.
Wow!!! Incrívelmente belo e grandioso!
Se o mar me faz sentir Livre, a montanha dá-me Dimensão e permite-me perceber quão minúscula, insignificante e humana sou.
Pelos caminhos sinuosos, vai-se ouvindo o gelo a quebrar, à medida que vai derretendo com o sol primaveril, originando sons tão fortes e poderosos que parecem trovões ou mesmo bombas. E desse degelo nascem quedas de água que decoram as magestosas montanhas e acabam por morrer nos indiscritivelmente belos Lagos turquesa.
Não sabia que o Mundo me podia ainda surpreender tanto!
O último dia foi o único de chuva e vento, no qual, depois de 3 horas de caminhada, atravessei um Lago de barco até me despedir finalmente das Torres del Paine.
Os 3 dias anteriores foram cheios de sol e calor, um clima tão limpo e agradável, que nem é muito normal nestas paragens. Mas nós temos sempre sorte porque acreditamos.
Pelo caminho cruzo-me com centenas de outros aventureiros. E por vezes caminhamos juntos por um pouco.
Além de partilharmos a mesma emoção do que estamos ali a viver, partilhamos outras histórias, experiências e outras viagens. Inspiramos e somos inspirados.
Vive-se muito nestes dias!
As memórias são tantas que é preciso algum tempo e distância para as processar.
Na altura em que se celebra o 498° Aniversário em que o Português Fernando Magalhães descobriu a ligação dos Oceanos Atlântico ao Pacífico, eu vivo 2 semanas entre terras que sempre fizeram parte do meu imaginário histórico: Punta Arenas, Puerto Natales, Patagónia, Antártica.
Que intenso! Que Viva me sinto!
Realmente, devo ter feito muito bem numa outra vida para viver esta da forma que vivo!                                                                                                                                                                                                                                                              OBRIGADA ✨. Muito Obrigada!



Volta ao mundo com a Liza – Carta 59 da Liza à GeoStar

Era Domingo e o tempo estava fantástico. Saí cedo decidida a fazer aquela caminhada mais longa do outro lado da ponte.
As vistas do lado Sul do rio são tão agradáveis com a cidade como pano de fundo…fico deslumbrada!
A este Domingo seguiram-se outros e outras segundas, quartas e quintas … Todos os dias livres e com sol são preenchidos com caminhadas longas de descoberta e prazer.
Familías inteiras ocupam as passadeiras de bicicleta ou a pé, rindo e falando com energia e alegria.
Há passadeiras para peões por kms e kms e todo o Mundo cuida do património público. Pássaros exóticos vivem livremente e até canguros podem ser vistos numa ilha que existe no meio do rio.
Não se vê um único cão abandonado.
Atravesso parques com lagos cheios de cisnes negros, patos e outros passáros que sabem nadar, bebedouros de água, zonas de barbeque e wcs públicos. Perth, a capital do Oeste da Austrália, o maior estado Australiano, é considerada a capital mais solarenga do Mundo. Estamos em pleno Inverno e, não raro, estão 20-23 graus com sol das 7h às 17h.
Há quem não goste de Perth. Quem ache que é uma cidade sem assunto!
A verdade é que, para perceber a magia da cidade, há que caminhar, descobrir os seus recantos, ter curiosidade e ficar o tempo suficiente para a respirar.
Atenção e tempo, como em todas as relações!
Aqui há muito menos gente mas há mais australianos que estrangeiros o que torna esta zona da Austrália mais autêntica!
Em apenas um mês tive oportunidade de conhecer várias pessoas inesquecíveis, reencontrei outras que conheci noutros lugares e vivi momentos que ficarão registados no diário do meu coração.
Gosto mesmo deste país.
Fazer o quê?

Volta ao Mundo com a Liza – Carta 58 da Liza à GeoStar

Era Dia da Mãe em Portugal.
Aqui festejam uma semana depois.
Passei o dia na rua, a caminhar e a desviar caminho para ver mais e descobrir recantos desconhecidos.
É a segunda vez que cá estou mas nem por isso deixo de me surpreender com esta cidade única no Mundo!
Volto ao Gardens by the Bay. Desta vez de dia. A noite foi vivida em português noutro dia igualmente inesquecível!
Visito vários mercados. Como. Como muito. É tudo delicioso!
À noite vou à Marina ver outro espectáculo de luzes.
A música, as imagens projectadas, a dança dos repuxos de água, as bolas de sabão…tudo me emociona.
Olho para o céu e pergunto-me se já terei morrido e estarei agora no paraíso?!
Singapura, entalado entre a Malásia e a Indonésia, é o país mais moderno, sofisticado, cosmopolita e distinto de toda o Sudoeste Asiático.
Os bairros chinês, indiano e árabe, perfeitas réplicas dos paises que representam, não têm comparação com qualquer outros que já tenha visitado.
As casas baixas, cuidadas e ornamentadas com rigor, vivem em harmonia com os inúmeros arranha céus, sofisticados e tão à frente, que só podem ter a assinatura dos melhores arquitectos do mundo.
Igrejas foram convertidas em mercados de comida onde o sino toca a cada 15 minutos.
O Jardim Botânico, desta cidade já de si verde, é Património da Unesco.
Parques deliciosos com cadeiras fashion, Sentosa a ilha de diversão exclusiva, espectaculares projecções de luzes nocturnas… tudo gratuito.
A cidade está pensada para proporcionar a melhor vida e visita possível.
E Singapura, mais uma vez, me obriga a reconhecer que é sempre bom regressar onde já fomos felizes, para sermos felizes uma vez mais. E isso, isso no fim é o que conta!
Grata a ti minha Mamã!

Liza

Volta ao Mundo com a Liza – Carta 57 da Liza à GeoStar

Freemantle Perth - Austrália

É Dia da Mãe na Austrália.
E o meu primeiro dia dos 45 anos.
Saí cedo, com o biquini vestido. Este Outono brindou-me com um aniversário de sol quente mas meigo que me beija suavemente a pele.
Percorro as ruas devagar. Cada vez tenho menos pressa na Vida. Saboreio cada passo do caminho.
Perco-me e rio-me. Nem aos 90 anos terei sentido de orientação…
Estamos no outro lado da Austrália.
Já corremos a Costa Este, a Tasmânia, Melbourne, e agora viemos para o Oeste do país.
Perth é considerada uma das capitais mais isoladas do Mundo uma vez que a capital mais próxima, Adelaide, está a mais de 2.100 Kms de distância.
Temos tanta coisa nova para conhecer!
Estes dias foram passados em Fremantle, uma cidade portuária, com praias apetitosas, um famoso mercado, muita história e uma grande comunidade de portugueses.
Maravilhosa!
É dia 13 de Maio, dia da Mãe na Austrália e de todas as Mães do Mundo, e eu, hoje com 45 anos, já vivi (fisicamente) mais do que a minha Mãe. E tenho vivido tão bem, ouvindo e seguindo sempre o meu coração (onde ela mora), que sei que ela está Feliz e orgulhosa tal como que eu! ❤

Volta ao Mundo com a Liza – Carta 56 da Liza à GeoStar

Melbourne – Austrália

Lá fora chove. Nada a fazer, o Outono chegou! E eu, que ando sempre a fugir do mau tempo, deixo-me render pelas magnificas cores Outonais. Estou num dos meus lugares favoritos de Melbourne “Lentil as Anything”, um restaurante vegetariano que funciona à base de donativos e voluntários. O conceito é: “todo o Mundo tem lugar à mesa” e cada um dá o que pode. Conceito perfeito para um povo generoso como este. Inserido num antigo Convento, rodeado de magestosos jardins, é o lugar ideal para escrever, ler e agradecer…! Pelas ruas descubro mais e mais Street Art e fico maravilhada. Sinto que nem uma vida chegaria para descobrir toda esta cidade. No meio de uma ponte, duas australianas vêem-me a tirar uma selfie e perguntam-se se quero que me tirem uma foto. Eu acedo e digo-lhes que amo os Australianos. E elas respondem-me, sem nunca antes me terem visto, “E nós amamos-te a ti.” Como é que se pode não apaixonar por esta gente e por este país descomplicado, sem formalismos, eficiente, organizado e honesto?! Melbourne nasceu há menos de 200 anos, em 1835. Em 1890 era uma das cidades mais ricas e prósperas do Mundo, devido à descoberta de ouro. Foi a primeira cidade do Mundo a implementar as 8 horas laborais diárias e foi aqui que muitos dos direitos femininos foram conquistados. Apenas 200 anos de história pós colonização europeia mas com mais de 40 mil anos de presença humana. O povo aborigena, apesar de ter sido massacrado, sobreviveu até aos dias de hoje, com integração social em algumas zonas do país. São os indígenas vivos mais antigos da história. Aparentemente isolados do resto do Mundo, é aqui, em Melbourne, que se realizam mais de 2.000 eventos por ano. E já em 1888 era a cidade que recebia o maior número de eventos oriundos de todos os cantos do Mundo. Mais uma vez se comprova que, na vida, tudo depende do que queremos fazer com a realidade que temos. Oh God! Como eu amo este país. ❤

Liza

Volta ao Mundo com a Liza – Carta 55 da Liza à GeoStar

São 5h50 da manhã e já estou na rua, depois de um delicioso pequeno almoço e de um grande banho.
A rua está escura mas o dia não tardará a nascer.
Percorro as ruas da cidade, atravesso o rio Yarra e os bairros a sul do rio em ziguezague. Cada dia passo em ruas diferentes para não me escapar nada.
O sol decide nascer precisamente quando chego ao Albert Park, o meu parque favorito de Melbourne.
Com um lago com 6 kms de diâmetro, morada de uma dúzia de famílias de cisnes negros, este parque é lindo a qualquer hora do dia.
Há alturas em que se vê a cidade reflectida na água. Outras há em que é o lago que dá côr aos prédios da cidade.
Mas este nascer do sol, este nascer do sol foi um dos momentos mais mágicos das últimas semanas. Senti-me tão abençoada!
Que sorte ser suficientemente louca para ir a pé em noite cerrada!!
Neste parque descalço-me e caminho na relva. Li que faz bem à saúde e a verdade é que é saboroso!
As 7:30 começo os preparativos para receber novos hospedes nesta casa perto da praia.
Cerca de 20 quartos, sala, cozinha…há que pôr tudo em ordem para receber e bem.
E assim passam 8 horas num ápice!
Se o tempo está bom, às 15h estou na praia, que fica mesmo ali ao lado. O cansaço põem-me a dormir de imediato.
Não há nada mais recuperador do que um sono na praia e um banho de mar.
Dali sigo para o Hostel onde vivo.
Jantar e uns copos com amigos e termino o dia com a sensação de que a minha vida é perfeita!
Há outros dias porém em que tenho as manhãs livres. Nesses, habitualmente, faço turismo por esta cidade que me surpreende todos os dias!
Às 17h começo os preparativos para manter tudo impecável para os outros cerca de 400 hóspedes que vivem comigo. 30 casas de banho, uma cozinha grande, um terraço maravilhoso e gigante e muita, muita lavandaria, ocupam-me as 8 horas seguintes.
Sou acarinhada por todos, sem excepção, que agradecem, a toda a hora, tratar do seu bem estar.
Chego à cama com uma maravilhosa sensação de dever cumprido e, uma vez mais, de que tenho a vida que sempre sonhei!
A vida simples assim é tão boa!
Nunca estive tão em forma sem ir ao ginásio. E nunca me senti tão leve.
Melbourne tem eventos culturais todos os dias, tem músicos espalhados pelas ruas, tem Museus gratuitos, Mercados várias vezes por semana.
Melbourne é uma cidade grande, mas não é igual a todas as cidades grandes. Melbourne é especial. Muito especial. E eu estou enamorada por ela e pela vida que tenho.
Deixo-vos com algumas fotos. Vejam se não tem qualquer coisa esta cidade.

Liza

Volta ao Mundo com a Liza – Carta 54 da Liza à GeoStar

Melbourne
Amo cidades grandes que têm um Mundo dentro delas próprias. Os bairros são tantos e com tanto para ver, que tenho passado cada dia numa zona diferente da cidade a perder-me nas ruas para descobrir cada recanto.
É lindo encontrar agora zonas que estou a visitar pela primeira vez, mas ainda mais incrível é revisitar outras e lembrar-me do nome das ruas, das igrejas e dos cafés.
Ao fim de 340 lugares em 3 anos ainda me lembro….Tantas mas tão bem preservadas memórias. Tão bom!
Melbourne é uma cidade muito interessante, precisamente porque, na mesma cidade, reune vários tipos de ambientes.
Desde o centro cheio de vida, imponentes edíficios, e muita Arte Urbana.
A Bairros de casas pequenas, lojas alternativas e restaurantes de comida internacional e saudável.
À zona a sul do Rio, com edíficios altos e luxuosos.
Até à Praia, a 7kms do centro da cidade, que, não sendo a praia mais bonita do Mundo, não deixa de ser praia e de oferecer aquele ambiente mais descontraido de quem vive com o pé na areia.
Nas caminhadas entre uns e outros, atravesso parques verdes com lagos maravilhosos no meio, com fotogénicas vistas sobre a cidade… Wow!
Dou comigo a pensar que podia viver uma temporada em cada um desses bairros e ser feliz em todos eles, tirando partido das maravilhas que cada um deles tem para oferecer.
Começo a achar que talvez não sejam os lugares que são perfeitos, mas sou eu que trago dentro de mim essa felicidade interminável que me faz imaginar-me muito Feliz em cada lugar.
Uma coisa é certa, a mudança é determinante para sentirmos a enorme alegria ao acordar cada dia, porque algo de novo nos espera. É curiosidade, adrenalina, incerteza… Eu chamo a isso Felicidade! E o conforto que é saber que ela está em cada virar de esquina.

Liza